Categoria: Deus

Oração e Evangelização – De Dentro Para Fora

TheCall-DiaDeEvangelização

O TheCall Brasil convida a Igreja do Brasil a promover no dia 13 de Junho uma noite de oração e adoração. Cada igreja fará reuniões de adoração, oração e proclamação da Palavra em favor da nação Brasileira.

Com 6 horas ininterruptas de adoração, oração e proclamação da Palavra, estaremos unidos em todos os Estados, em todas as cidades clamando em unidade pelo nosso país, pelo nosso povo, pela nossa História.

No dia 14 de Junho no Dia De Evangelização Global todos nós sairemos às ruas para evangelizar crendo em uma colheita jamais vista no Brasil. Responda a essa convocação, levante sua voz, proclame um Novo Brasil. 

Como participar ?

Para participar deste dia de oração e adoração mobilize a sua igreja para que no dia 13 de Junho (sexta-feira) , possamos todos estar em unidade como Igreja Brasileira.

13 de Junho – Convocação Santa 

Mobilize sua igreja para um dia de jejum. Convide amigos, pastores, parceiros e líderes de louvor. Durante 6 horas estaremos orando e intercedendo. Igrejas em todos os estados e cidades do Brasil unidas por um propósito.

14 de Junho – Dia de Evangelização Global

Mobilize seus amigos e equipes de evangelização de sua igreja local. Percorram suas cidades , bairros e as ruas espalhando a Palavra de Cristo.

ACESSE AQUI PARA VISUALIZAR A PROGRAMAÇÃO DA NOITE DE ORAÇÃO (EM JEJUM) NO DIA 13/06/2014UI PARA VISUALIZAR A PROGRAMAÇÃO DA NOITE DE ORAÇÃO (EM JEJUM) NO DIA 13/6/2014

Missões: Zambia, África – André e Flávia Aquino

Missoes_Zambia

Quando decidimos dedicar as nossas férias para uma experiência no campo missionário coisas inexplicáveis começaram a acontecer.

Com a decisão tomada, no dia seguinte (sim, no dia seguinte), nós recebemos o convite de um amigo para fazermos parte de uma viagem para a Zâmbia, na África. Parecia que Deus estava apontando uma direção, mas havia muita incerteza sobre como essa viagem se concretizaria em função dos custos e disponibilidade de férias no trabalho. Além disso, quando havíamos decidido participar de um projeto missionário nem imaginávamos sair do Brasil.

Alguns dias depois dividimos a notícia do convite recebido com um casal de amigos que se alegrou conosco e se comprometeu em oração. Mais alguns dias se passaram quando fomos surpreendidos com a notícia de que esse mesmo casal de amigos nos abençoaria com uma das passagens. Vimos o Senhor novamente apontar para aquela direção, mas isso ainda não nos levaria até a Zâmbia.

Mais alguns dias se passaram e recebemos uma palavra do Senhor: “Eu não faço nada pela metade”. Neste mesmo dia recebemos a segunda passagem com a benção deste mesmo casal de amigos. Era como se o Senhor estivesse nos dizendo: “Não duvidem, essa é a minha vontade.”

Semanas se passam e, durante um dia comum de trabalho recebemos a mensagem de uma outra amiga nos dizendo que o Senhor havia depositado em seu coração o desejo de ofertar o valor dos vistos para a entrada na Zâmbia. Era o cuidado de Deus, dia após dia, regado por amor, zêlo e propósito.

Recebemos tudo e muito além do que precisávamos das mais variadas partes. Mochila, remédios e muito cuidado. Pessoas têm nos procurado apenas para dizer “Tenho orado por vocês”. Outros querem saber sobre as necessidades da base missionária para enviar doações. Pessoas têm sido tocadas e despertadas para missões ao ouvirem o que Deus já tem feito no campo, em nós e por nós.

Dons têm sido (re)ativados. A fome e a sede por Deus aumentaram. Quando nos demos conta, a viagem já havia começado há muito tempo. Antes mesmo do convite ser feito, o Senhor já havia preparado um novo tempo em nossas vidas.

Estamos a 10 dias da viagem, prontos para mergulhar naquilo que o Senhor confiou a nós. Ainda que não saibamos ao certo o que Ele tem reservado, estamos convictos de que seremos radicalmente transformados. O nosso coração anseia em derramar o amor de Cristo sobre aquele povo. Seja através da Palavra, de um abraço, de um cuidado, de um prato de comida ou uma canção.

Queremos chorar com os que choram e honrar a porta que o Senhor abriu para que pudéssemos ir e viver alguns dias no meio daquele povo. Que sejam dias separados por Ele para gerar vida eterna àqueles que ainda não provaram da verdadeira fonte de água viva.

Seja pelo cuidado de Deus em todos os detalhes dessa viagem, ou pelos momentos de provação, não há como negar que tudo aponta para “àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós.” (Efésios 3:20 – NVI)

 Que Ele seja exaltado no Brasil, na fila do supermercado, numa conversa de trabalho, na Zâmbia e até os confins da terra.

 nEle,

André e Maria Flávia Aquino

André_Flávia_Avatar

Apascentando Ovelhas ou Entretendo Bodes? – Charles Spurgeon

ApascentandoOvelhas_CharlesSpurgeon_CulturaMensagem de Charles Haddon Spurgeon (1834-1892)

Um mal está no declarado campo do Senhor, tão grosseiro em seu descaramento, que até o mais míope dificilmente deixaria de notá-lo durante os últimos anos. Ele se tem desenvolvido em um ritmo anormal, mesmo para o mal. Ele tem agido como fermento até que toda a massa levede. O demônio raramente fez algo tão engenhoso quanto sugerir à Igreja que parte de sua missão é prover entretenimento para as pessoas, com vistas a ganhá-las.

Da pregação em alta voz, como faziam os Puritanos, a Igreja gradualmente baixou o tom de seu testemunho, e então tolerou e desculpou as frivolidades da época. Em seguida ela as tolerou dentro de suas fronteiras. Agora as adotou sob o argumento de atingir as massas.

Meu primeiro argumento é que prover entretenimento para as pessoas não está dito em parte nenhuma das Escrituras como sendo uma função da Igreja. Se este é um trabalho Cristão, porque Cristo não falou dele? “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.” (Marcos 16:15). Isto está suficientemente claro. Assim teria sido se Ele tivesse adicionado “e proporcionem divertimento para aqueles que não tem prazer no evangelho.” Nenhuma destas palavras, contudo, são encontradas. Não parecem ter-lhe ocorrido.

Então novamente, “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores… para a obra do ministério” (Efésios 4:11-12). Onde entram os animadores? O Espírito Santo silencia no que diz respeito a eles. Foram os profetas perseguidos porque divertiram o povo ou porque o rejeitaram? Em concerto musical não há lista de mártires.

Além disto, prover divertimento está em direto antagonismo com o ensino e a vida de Cristo e de todos os seus apóstolos. Qual foi a atitude da Igreja quanto ao mundo? “Vós sois o sal” (Mateus 5:13), não o doce açucarado – algo que o mundo irá cuspir e não engolir. Curta e severa foi a expressão: “deixa os mortos sepultar os seus mortos.” (Mateus 8:22) Ele foi de uma tremenda seriedade.

Se Cristo introduzisse mais brilho e elementos agradáveis em Sua missão, ele teria sido mais popular quando O abandonaram por causa da natureza inquiridora de Seus ensinos. Eu não O ouvi dizer: “Corra atrás destas pessoas, Pedro, e diga-lhes que nós teremos um estilo diferente de culto amanhã, um pouco mais curto e atraente, com pouca pregação. Nós teremos uma noite agradável para as pessoas. Diga-lhes que certamente se agradarão. Seja rápido Pedro, nós devemos ganhar estas pessoas de qualquer forma.” Jesus se compadeceu dos pecadores, suspirou e chorou por eles, mas nunca procurou entretê-los.

Em vão serão examinadas as Epístolas para se encontrar qualquer traço deste evangelho de entretenimento! A mensagem delas é: “Saia, afaste-se, mantenha-se afastado!” É patente a ausência de qualquer coisa que se aproxime de uma brincadeira. Eles tinham ilimitada confiança no evangelho e não empregavam outra arma.

Após Pedro e João terem sido presos por pregar o evangelho, a Igreja teve uma reunião de oração, mas eles não oraram: “Senhor conceda aos teus servos que através de um uso inteligente e perspicaz de inocente recreação possamos mostrar a estas pessoas quão felizes nós somos.” Se não cessaram de pregar a Cristo, não tiveram tempo para arranjar entretenimentos. Dispersos pela perseguição, foram por todos lugares pregando o evangelho. Eles colocaram o mundo de cabeça para baixo (Atos 17:6). Esta é a única diferença! Senhor, limpe a Igreja de toda podridão e refugo que o diabo lhe tem imposto, e traga-nos de volta aos métodos apostólicos.

Finalmente, a missão de entretenimento falha em realizar os fins desejados. Ela produz destruição entre os novos convertidos. Permita que os negligentes e escarnecedores, que agradecem a Deus pela Igreja os terem encontrado no meio do caminho, falem e testifiquem. Permita que os oprimidos que encontraram paz através de um concerto musical não silenciem! Permita que o bêbado para quem o entretenimento dramático foi um elo no processo de conversão, se levante! Ninguém irá responder. A missão de entretenimento não produz convertidos. A necessidade imediata para o ministério dos dias de hoje é crer na sabedoria combinada à verdadeira espiritualidade, uma brotando da outra como os frutos da raiz. A necessidade é de doutrina bíblica, de tal forma entendida e sentida, que coloque os homens em fogo.

Assista o Documentário – Nefarious: O Mercado de Almas

NEFARIOUSA equipe do Exodus Cry (IHOP) vai exibir neste sábado às 17h na Igreja IMOSP localizada na Rua Mamoré, 71, Bom Retiro, São Paulo, o documentário Nefarious que confronta a indústria do sexo. Logo após será apresentado o projeto para treinar a Igreja no combate ao tráfico sexual no Brasil, principalmente nas ocasiões dos grandes eventos esportivos.

Visão: Enquanto o Brasil ocupa o cenário mundial para a Copa do Mundo, queremos fazer conhecidos a beleza e o valor de Jesus no Brasil, não só o futebol.

A medida que  conectamos o nosso  coração em intimidade com Jesus e em oração, obreiros serão enviados para a colheita  nos lugares mais difíceis e escuros, onde mulheres e crianças estão sendo exploradas no Brasil.

A iniciativa LIBERDADE: Exodus Cry  busca mobilizar salas de oração 24/7 dentro das áreas de luz vermelha em cada uma das 12 cidades mobilizadas que estarão em oração durante 31 dias, a totalidade da Copa do Mundo,  para o fim do tráfico sexual e para um despertar espiritual da nação. A través da mobilização de oração 24/7, equipes de intervenção serão enviadas para as áreas de luz vermelha para ministrar àqueles que estão sendo explorados.

Horário: 17h / Loca: IMOSP – Rua Mamoré, 71, Bom Retiro, São Paulo


Pensamentos de Leonard Ravenhill sobre Oração e Avivamento

Fizemos uma pequena seleção de frases dos primeiros capítulos do livro Oração de Avivamento, de Leonard Ravenhill. Espero que abra mais e mais nossos olhos.

“Será que nós, que ainda (sic) tenhamos algumas brasas em nossos altares, não estaríamos medindo nosso fervor com base na frieza dos altares das igrejas vizinhas, em vez de refletir em oração sobre nossa santa omissão?” p.24

“ O mundo perdeu a capacidade de se envergonhar de suas transgressões, e a Igreja já não é mais capaz de se lamentar pelos perdidos”. P. 25“Só há um caminho para os transgressores e para a nação corrompida pelo pecado: buscar amisericórdia de Deus.”p. 26

“Quem pode negar que o avivamento está claramente presente no livro de Atos e que, no mesmo livro, a oração está relacionada a avivamento?” (No prefácio do livro)

“A fé honra a Deus. Deus honra a fé e vai até onde ela O leva. A fé bíblica é capaz tudo o que Deus faz (pois seu único desejo é glorificar a Deus, e jamais pedirá algo que seja indigno)” p.33

O caminho para a unção de Poder
“O caminho para uma nova unção de poder, tanto individual como coletiva, poderia ser como segue: em primeiro lugar, renunciar a todo pecado conhecido; em segundo lugar, confessar com pesar por termos fracassado, lamentavelmente, satisfeitos por longos anos com o status quo; em terceiro lugar, buscar a face do Senhor em fervorosa oração; e, finalmente, estudar diligentemente a Bíblia, a fim de descobrir as promessas de Deus a esta geração perdida e às nossas necessidades das igrejas.”

“A fé o músculo que nos permite levar o fardo; a moeda corrente pela qual fazemos aquisições no reino espiritual; a fé é visão espiritual. Os homens de fé vêem o invisível. Os homens de féconhecem dimensões espirituais ignoradas por aqueles que se contentam com orações rotineiras.”P.37

“Se redescobríssemos nos dias atuais toda a virtude, autoridade e vitória que há no nome de Jesus,certamente seríamos capazes de iluminar este mundo para Deus […] Somos capazes de expulsar oinimigo, mas não de levá-lo cativo. Agimos apenas na defensiva e raramente usamos nosso poder  para atacar.”. p. 43

“Estaremos nós, os cristãos, nos divertindo enquanto muitos perecem? Se esse cristianismo de ir àigreja uma vez por semana, pagar os dízimos e cantar no coral é o máximo do nosso culto cristão e aextensão da nossa paixão pelos perdidos, não passamos de uma farsa. Nesta guerra santa, nós, que lamuriamos em cultos voltados para nossos próprios interesses […] somos semelhantes a umamultidão de homens à qual foi concedida toda a munição necessária e todo o equipamento requerido para lutar e, mesmo assim, nos recusamos fazê-lo. Que Deus tenha piedade de nós!” p.44

“Haveremos de aprender a orar, tenho certeza que Deus providenciará nesse sentido. Ele está muitomais interessado em nossa santidade do que em nossa satisfação terrena. Quando tivermos menosambição por bens materiais e nosso conforto material for diminuído, gastaremos menos tempodesfrutando-os e permaneceremos mais tempo de joelhos, em oração.” P.45

Leonard Ravenhill

*Leonard Ravenhill, evangelista e escritor britânico (1907-1994), foi o maior avivalista dos anos 60 e 70. Após ter evangelizado na Inglaterra, mudou-se para os Estados Unidos, na metade de sua vida, onde continuou seu ministério. É autor de vários livros entre os quais Por Que Tarda o Avivamento, Avivamento à Maneira de Deus e Oração de Avivamento. Os excertos acima foram extraídos deste último livro.

Igreja nas ruas

Igreja Nas Ruas

Fomos chamados para fora das quatro paredes da igreja. O coração da Cultura do Reino tem como base a palavra de Isaias 61 e a confirmação dessa grande verdade profética por Jesus em Lucas 4:18-19

18O Espírito do Senhor está sobre mim, porque Ele me ungiu para pregar as boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação de vista aos cegos, para libertar os oprimidos 19e proclamar o ano da graça do Senhor. Lucas 4:18-19

Nossa oração ao Senhor é uma geração que vai se levantar. Que não se entregarão as drogas, ao sexo, a corrupção, a todo tipo de pecado. Não se entregarão aos homens. Se entregarão somente a Jesus. Pedimos ao Senhor que libere uma geração apostólica que sairá pelas nações para amar por todos os dias de suas vidas. E aonde quer que eles forem, levarão o evangelho e o amor de Jesus. O amarão incansavelmente; não agarrando-se a nada. Senhor, levante os profetas nazireus como João Batista queimando no deserto por Ti.

A glória e o poder do Senhor está vindo sobre o Brasil para trazer uma reforma e a chave para essa mudança é o AMOR.

Convidamos você e sua igreja para estar conosco neste sábado, dia 01/02 às 09h na ilha musical do Pq. Villa Lobos em São Paulo para um dia de adoração, palavra e evangelismo de poder. Contamos com as suas orações.

Robertt Marques

Confirme aqui sua presença e convide seus amigos e sua igreja

Avivamento: Um coração como um vulcão em erupção

Avivamento

Quanto menos oramos, menos vontade de orar nós temos. Um avivamento virá quando tivermos uma vida de oração que nossa fé seja capaz de mover montanhas. Nosso coração se torna um vulcão em erupção para gerar o AMOR que só o Senhor pode nos dar. Um amor que seja capaz de amar a pessoa mais desagradável que seja.

Um fariseu não se relacionava com o povo doente, pobre e analfabeto. Os fariseus chamavam esse povo de maldito. Na cultura hebraica um homem santo não poderia tocar em tudo aquilo que estava morto ou impuro, porque isso poderia deixá-lo impuro. Eles tinham muitos problemas com Jesus. O avivamento veio através de Jesus que quebrou esses paradigmas e conceitos gerados pela religiosidade. Isso porque a morte estava trabalhando na vida daqueles fariseus. Quando Jesus tocava o morto, ele se tornava purificado.

O Senhor tem um avivamento guardado para entregar àqueles que o buscam com coração quebrantado. Um avivamento tal que faz com que as pessoas não tenham mais prazer em mais nada nessa vida, somente seguir a Jesus e Seu Reino. Pessoas se converterão e voltarão ao Senhor. O Reino de Deus e a volta de Jesus será algo URGENTE na vida das pessoas, assim como foi na igreja primitiva.

Robertt Marques